Sindicato consegue desinterdição de pit-dogs em Goiânia

  • 20/Nov/2019

Mobilização do Sindicato dos Proprietários de Pit-Dogs e Lanches (Sindpit-dog) junto a Prefeitura de Goiânia, através do seu presidente, Ademildo Pereira de Godoy, resultou na desinterdição de cinco trailers que estavam fechados há mais de 10 dias.  Ademildo, vice-presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Goiás (Fecomércio-GO), relata que a solução é, por enquanto, temporária, mas afirma que o Sindicato continua trabalhando para conseguir o alvará das empresas.
“Conseguimos a liberação para abrir os estabelecimentos. Consideramos que foi uma vitória, um passo importante”, comemorou Ademildo, assinalando que o esforço contou também com a intermediação do presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-GO, Marcelo Baiocchi.  “Agora, nós temos que pensar em conseguir uma licença definitiva. Vamos esperar o resultado de uma ação protocolada por nosso advogado. Estamos também estudando outras ações, dentre elas um mandado de segurança”, assinalou.  Segundo o presidente, a alegação da Prefeitura é que os estabelecimentos, em maioria localizados na região do Hospital Geral de Goiânia (HGG), trazem dificuldade de acessibilidade e tem problemas de documentação.   
O presidente do Sindpit-dog conta que os ele e cerca de 30 empresários se revezaram e mobilizaram em vigília em frente ao Paço Municipal e que as autorizações foram liberadas na noite de terça-feira (19/11). Ele ressalta que há mais uma empresa que ainda está interditada. O presidente cita que os pit-dogs acumularam prejuízos com a interdição, além do impedimento de funcionar, como a perda de alimentos que estavam dentro dos trailers.
O presidente ressalta que as empresas não se eximem de seguir as leis municipais, e que buscam sempre o diálogo para garantir o funcionamento dos negócios.  “Estamos dispostos sempre a nos adequar. Estas pessoas dependem deste trabalho para sua sobrevivência. Uma destas empresas tem 50 anos de funcionamento naquele local. Apesar de ser um negócio tradicional, com CNPJ, estava fechado”, disse Ademildo de Godoy.
 

COMENTÁRIOS

  • Não há nenhum comentário para está notícia. Seja você o primeiro a comentar!

ADICIONAR UM COMENTÁRIO


Central de atendimento

Possui alguma dúvida? Fale com Fecomércio!

BANNER | arq_banner_aleatorios/banner_aleatorios_1534427477.jpg
Google Maps Generator by embedgooglemap.net