Fecomércio promove seminário sobre vantagens do uso da energia solar fotovoltaica

  • 06/Jun/2019

A crise energética que assola o Brasil - marcada pela crise hídrica, sérios problemas de distribuição de energia, preços altos -  impacta, diretamente, a sustentabilidade dos negócios e a economia do país, e também a dos estados, causando preocupações, assim como a urgente demanda por soluções e tomadas de decisões, que envolvem todo setor empresarial e a população em geral.  
Neste contexto, o Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-GO, através da Faculdade Senac, promove o 1º Seminário sobre Energias Renováveis, com foco na fonte solar fotovoltaica, no dia 10/06, às 14h, no Sesc Cidadania. O objetivo do evento, aberto ao público em geral, é fomentar o debate e a troca produtiva de ideias e, sobretudo, a união em prol desse tema de alta relevância. Dentre os assuntos a serem abordados no evento, a importância da geração distribuída de energia (GD) e as vantagens e oportunidades da energia solar fotovoltaica para a população em geral e para o setor empresarial em Goiás.
Antes do seminário, haverá, de manhã, uma demonstração prática para os alunos do Sesc Cidadania sobre o uso da energia solar, a partir das 10h, com a visita de um empresário que tem um módulo de geração fotovoltaica itinerante. Às 14h, terá início palestra com o presidente executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), entidade que representa empresas e profissionais do setor solar fotovoltaico no Brasil, Rodrigo Sauaia.
Em seguida, acontecerá um painel de debate composto pelo presidente do Sistema Fecomércio, Marcelo Baiocchi; pelo presidente do Fundo para o Desenvolvimento da Pecuária em Goiás (Fundepec), membro da diretoria e do conselho Fiscal da FIEG, Joaquim Guilherme Barbosa de Souza; e pelo membro do Fórum Permanente de Energias Renováveis do Estado de Goiás, Coordenador do GT de Desburocratização,  Augusto Francisco da Silva.   A Enel Goiás estará presente e representada pelo gestor de planejamento da empresa.
O presidente do Sistema Fecomércio, Marcelo Baiocchi, ressalta a importância da discussão sobre energias renováveis, oportunizada pelo seminário, especificamente sobre a energia solar fotovoltaica. Para ele, os problemas de distribuição de energia enfrentados em Goiás preocupam, porque tem sido fator impeditivo do crescimento dos negócios no estado, com consequente estagnação da economia e da geração de postos de trabalho. 
“Sabemos que, no crescimento de um país, ou de um estado, a cada um por cento de crescimento há a necessidade de geração de 2 a 3% de energia a mais”, lembra. “E Goiás passa por um momento crítico no processo energético, na sua matriz energética, porque o atual parque elétrico instalado no estado tem impedido o crescimento de indústrias, a instalação de novos negócios, grandes comércios, novos empreendimentos imobiliários. Nós vemos isso como uma preocupação para o crescimento do estado e para a geração de emprego”, disse. 
Segundo Leopoldo Veiga Jardim, Diretor Regional do Sesc e do Senac em Goiás, o Sistema Fecomércio, consciente da necessidade de debater o problema energético, com seus gargalos e desafios, busca, com o seminário, auxiliar na  identificação das oportunidades e soluções. “A crise energética afeta que afeta não só os empresários, como os do nosso setor comércio de bens, serviços e turismo, mas toda a população. É preciso discutir alternativas”, disse.
Organizadora do evento, a vice-diretora acadêmica da Faculdade Senac, Danúsia Arantes Ferreira, disse que a ação é um projeto de extensão da unidade administrada pelo Sistema Fecomércio. “Nós estamos criando a área de energias renováveis na Faculdade, lançando o curso de pós-graduação, com foco em energia solar fotovoltaica”, informou, sobre curso que deve começar em agosto, e que deve ter a parceria da ABSOLAR. Ela lembra que Goiás tem uma demanda de qualificação de mão de obra para este setor. “E nós já temos um curso de qualificação profissional nesta área”, ainda sublinhou.
Segundo especialistas, no Brasil e em Goiás, a geração e o consumo desta fonte renovável de energia tem aumento muito, principalmente pela abertura das linhas de financiamento ampliadas para o incentivo da fonte solar, a redução dos investimentos para a aquisição e implantação das usinas de geração, assim como o esclarecimento da população de um modo geral para o benefício que lhe é direcionado por meio da Resolução 482 sobre a geração distribuída GD com geração até 5MW. Goiás é apontado como um estado com grande potencial de expansão do uso da energia solar fotovoltaica por possuir uma das maiores taxas de irradiação solar do país. A capital Goiânia, e toda a região metropolitana, está inserida no chamado "cinturão do Sol".
Dados
Segundo dados divulgados pela ABSOLAR, o Brasil ingressou no ranking mundial do setor solar fotovoltaico em 2017. Em 2018, o Brasil totalizou 2,4 GW de capacidade instalada acumulada, e está entre os 30 países no rol de potência acumulada. China (176,1 GW), EUA (62,2 GW), Japão (56 GW), Alemanha (45,4 GW) e Índia (32,9 GW) lideram no mundo o grupo dos dez maiores países em potência acumulada. O Brasil está em 11º lugar dentre os países que mais investiram em energia solar fotovoltaica, em 2018.  
Citando dados também da Aneel, a ABSOLAR aponta que, no rol da matriz elétrica brasileira, a hídrica responde por 60,8% da energia gerada, liderando, em comparação com outras opções, como a eólica (8,7%), a biomassa (8,6%), ou mesmo o petróleo (5,1%). A energia solar fotovoltaica corresponde a apenas 1,2%, neste rol.
Em relação a geração da energia solar distribuída, o estado de Goiás está em nono lugar no Brasil, com 26,5 MW de potência instalada. Os estados de Minas Gerais (151 MW), Rio Grande do Sul (117,5 MW) e São Paulo (88,9 MW) lideram o ranking estadual.
Já no ranking municipal, Uberlândia (MG) lidera, com 12,5 MW, seguida de Brasília (DF), com 11,8 MW e Rio de Janeiro (RJ), com 11,6 MW. A capital de Goiás, Goiânia, está em 9º, com 6 MW .
Dentre os benefícios da energia solar, a Associação aponta a redução de gastos com energia elétrica para a população empresas e governos; a geração de energia limpa, renovável e sustentável; a diversificação da matriz elétrica brasileira; e o alívio da demanda elétrica em horário diurno, reduzindo custos aos consumidores.
Sobre o palestrante
Rodrigo Lopes Sauaia é co-fundador e presidente executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). É membro do conselho diretivo do Global Solar Council (GSC), entidade formada pelas principais associações regionais e nacionais do setor solar fotovoltaico e que representa o setor em âmbito internacional. Em 2015, foi eleito pela Recharge News Thought Leaders Club um dos formadores de opinião mais influentes em energias renováveis no cenário global e referência na promoção da energia solar fotovoltaica no Brasil.  
(Foto: Stanley Ferreira)


Serviço
Evento: 1º Seminário sobre Energias Renováveis - Energia Solar Fotovoltaica
Dia: 10/06/2019
Horário: Palestra com Rodrigo Sauaia e painel de debates – a partir das 14h
Local: Sesc Cidadania - Rua C-197, Esq. com Av. C-198 e Rua C-224 - Jardim América.  Goiânia/Goiás.
Informações: 32272400
 

COMENTÁRIOS

  • Não há nenhum comentário para está notícia. Seja você o primeiro a comentar!

ADICIONAR UM COMENTÁRIO


Central de atendimento

Possui alguma dúvida? Fale com Fecomércio!

BANNER | arq_banner_aleatorios/banner_aleatorios_1534427477.jpg
Google Maps Generator by embedgooglemap.net